MINISTRO DE MINAS E ENERGIA VAIABRIR O XI SIEN


Casa Viva Eventos Ambientais

Encontro vai discutir as metas para o setor nuclear nos próximos 30 anos

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, confirmou presença na sessão de abertura do XI Seminário Internacional de Energia Nuclear (SIEN 2020), no próximo dia 28, às 9:00h. Em dia com os protocolos da Covid-19, o evento será 100% online e vai durar três dias, de 28 a 30 de outubro. Também tem presença confirmada no evento o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.

Bento Albuquerque vai fazer um pronunciamento sobre as perspectivas do setor no Brasil, que hoje está prestes a retomar as obras de construção de sua terceira usina -  Angra 3.

O ministro tem reiterado a importância do setor nuclear na estratégia do Governo para o desenvolvimento sustentável. A presença de Albuquere no SIEN, um dos principais eventos do calendário do setor no País, vem reforçar a posição do governo no sentido de fortalecer a atividade nuclear no Brasil.

Uma série de novas medidas vem sendo tomadas nessa direção. Dentre elas, está a recém-criação da Autoridade Nacional de Energia Nuclear, vinculado ao MME, que será responsável pela formulação da políticas de energia nuclear. Além disso, quer promover ajustes no marco legal da atividade nuclear.

O Governo Federal já definiu também uma lista de objetivos a serem conquistados pelo MME nos próximos 30 anos, entre as quais ajustar a legislação para atrair investimentos; concluir Angra 3 até 2026; estender o funcionamento de Angra 1 por mais 20 anos; voltar à mineração após cinco anos; produzir urânio (até 2.400 t. por ano); implantar o repositório nacional de rejeitos; concluir a construção do LabGene, a cargo da Marinha do Brasil; implantar a irradiação de alimentos; e estabelecer uma cadeia produtiva/cluster nuclear.

 

 Segundo Bento Albuquerque, a energia nuclear limpa, segura e protegida tem sido um componente vital na matriz energética do Brasil, ajudando a suprir os principais centros de demanda em regiões densamente povoadas e industrializadas. Além disso, o país está avançando com o projeto e a construção do Reator Nuclear Multipropósito brasileiro, que permitirá ao Brasil atender às necessidades nacionais de radioisótopos e radiofármacos, bem como aumentar a capacidade de pesquisa em técnicas nucleares.

Crescimento

Além da expectativa de investimentos de R$ 15,5 bilhões na retomada da usina nuclear Angra 3, prestes a definir um modelo de parceria internacional, a possibilidade de construção de oito novas plantas nucleares até 2050 no nordeste, dentro do Plano Nacional de Energia – PNE 2050, poderá gerar fortes investimentos no setor nuclear, que deve assumir um papel estratégico na retomada econômica pós-pandemia e impactar toda a cadeia industrial e de serviços. Especialistas projetam investimentos de cerca de US$ 50 bilhões em um período de 30 anos. Isto representa cerca de R$ 300 bilhões em 30 anos, o equivalente a R$ 10 bilhões por ano, apenas para as novas plantas nucleares.

SIEN 2020

Em sua 11ª edição, o SIEN 2020 já confirmou, além dos ministros de Minas e Energia e de Ciência e Tecnologia, a presença dos principais executivos do setor nuclear. Entre outros, estarão presentes no debate os presidentes da Eletrobrás, Wilson Ferreira Júnior,da Eletronuclear,Leonam Guimarães; o coordenador do Programa de Desenvolvimento da Política Nuclear Brasileira (CDPNB/GSI/PR) da Presidência da República, Antônio Capistrano; o presidente da Amazul, Antônio Carlos Soares Guerreiro; o presidente da INB, Carlos Freire Moreira, e o diretor de Pesquisa de Energia da EPE, Giovani Vitória Machado. Entre as empresas presentes estão ELETROBRÁS ELETRONUCLEAR, ROSATOM AMÉRICA LATINA, HOLTEC, INB, AMAZUL, WESTINGHOUSE, IBA GROUP e STERIGENIC.

.https://www.sienbrasil.com.br/

 

FACEBOOK

https://www.facebook.com/PpgeoNuclear-107239520958763/?modal=admin_todo_tour  

https://www.facebook.com/SIEN-Nuclear-101792468178617/?modal=admin_todo_tour

https://www.facebook.com/EnComNuclear/